10.11.10

Morte-cor

Morreria ali mesmo. Naquele corredor mal iluminado. Encontrar-me-iam de cara para baixo  com a mão em rigor mortis apertando o coração. E nos meus headphones, ainda estaria a dar o Requiem de Mozart.

2 comentários:

Sofia Aguarela disse...

O requiem de Mozart faz parar o meu coração, realmente...
Se morremos quando pára o coração, já morri mais vezes que as que nasci.

André C. disse...

Uma verdadeira obra-prima da história da música. Deixemos o coração contar quantas vezes já parou.