9.2.11

Someday (O culto da fuga #0)

Aguardar é prolongar ainda mais o cansaço que sinto há demasiado tempo. A minha luta diária é a de tentar suprimir esse desejo que de não realizado, se torna lentamente em mal mental. Por respeito a quem quero bem, deixo a fuga na qualidade de hipótese longínqua, no entanto, não tenho a certeza se me respeito nesta decisão.

2 comentários:

paula disse...

não deixe nada por dizer, andré. às vezes pode ser tarde demais, irremediavelmente.
:)
p

André C. disse...

Uma regra de ouro que tenho tentado cumprir. Este cansaço a que me refiro é provocado pela não realização de um desejo de fuga que mantenho há imenso tempo. Demasiado. Uma fuga solitária que me permitisse restabelecer os parâmetros, e devolvesse o equilíbrio. Infelizmente não tenho tido condições de satisfazer tal desejo, daí que se tenha começado a transformar num mal crescente. No entanto, quando a altura certa chegar, farei o possíveis por explicar bem os meus motivos.

Obrigado pelo comentário.